sábado, 6 de abril de 2013

Sendo o fim doce, que importa que o começo amargo fosse?

Ser livre depende da sua capacidade de sentir sua própria liberdade e dar valor às suas pequenas conquistas.
Fiquei pensando nisto hoje, depois de me inscrever em um curso de teatro, caminhando por Botafogo feliz da vida, tranquila e livre.
Quando cheguei em casa e falei da novidade, me perguntaram sobre duração, certificados e objetivos.
Não tem nada disso.
Eu só gosto muito de teatro, sempre quis voltar a fazer, e agora que eu tenho tempo e um pouco de dinheiro, posso viver minha vida do jeitinho que eu queria. Enfim, mais um pouquinho de liberdade.
Aquelas coisas que a gente faz por pura felicidade não precisam de metas ou comprovantes de qualquer coisa.
E do nada me bateu uma vontade de ler Shakespeare...

Nenhum comentário:

Postar um comentário