quarta-feira, 23 de janeiro de 2013

Quem tem um sonho não dança

Hoje eu comprei 6 pratos e 2 xícaras.
Brancos de bolas coloridas, combinando.
E achei tão lindo isso que saí da loja com a cabeça erguida, confiante.
Agora, estou contendo as lágrimas, tudo por causa daquela louça que está agora escondida no meu armário embaixo das fantasias de Carnaval.
Ela está lá pulsando e por ela eu rio e quase choro no meio dos trabalhos que tenho que terminar.
É mais um pequeno passo para o meu apartamento.
É o marco de uma grande conquista, feita por conquistas pequeninas ao longo do tempo.
Ela, junto com os livros da mesa da sala (obrigada, Aninha, por apoiar os meus sonhos), o enfeite do olho mágico, o copo e a garrafinha de Coca-Cola, a forma de gelo em formato de coração e os enfeites de Natal, são as minhas pequenas fugas.
Me ajudam a ver o que é importante e enxergar as dificuldades como degraus para subir e continuar crescendo.
A vendedora me pediu se era para presente.
Eu disse que era.
Fui eu que me dei, mas é um dos melhores presentes que eu ganho em anos.
Só não é melhor do que descobrir que vou ser titia, mas esse presente eu já ganhei.