quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

No mundo da Lua

Tinha uma moça sentada sozinha no banco de uma praça vazia.
Intercalava momentos em que exibia seu bonito sorriso com outros momentos que parecia conter todo o sofrimento do mundo dentro de si.
Seu rosto, molhado de lágrimas e chuva, brilhava com o reflexo da luz.
Fiquei olhando um pouco mais até que alguém me disse por entre resmungos: "É louca!"
Depois de um tempo reparei que ela falava sozinha. Brincava sozinha. Vivia na fantasia. Inventou um mundo em que ela era rainha, em que não havia fome e tudo era bonito. Às vezes voltava para o nosso mundo apenas para descobrir que sua vida não era melhor que suas fantasias. Então voltava a sonhar.
E quem pode culpá-la?
Tantas vezes a gente mesmo faz isso.
Só podemos torcer para que seja feliz, apesar de tudo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário