terça-feira, 28 de dezembro de 2010

O que é novo

Eu quero um tênis novo que seja branco, mas daquele branco que só o que é novo tem.
Quero novas matérias na faculdade que sejam interessantes e, principalmente, sejam dadas por bons professores.
Quero aprendizados novos.
Quero pessoas novas. E antigas também.
Quero esperanças renovadas para perseguir objetivos antigos.
E também quero metas novas.
Caminhos novos.
Por que não? Países novos!
Línguas novas!
Gestos novos...
Mas não quero nada que seja indireto!
Torço para que flechas no peito, tapas na cara e amores escancarados substituam tudo o que tem a terrível mania de se esconder.
Não quero tranqüilidade. Sou muito nova pra isso.
Quero movimento. Agitação.
Calor.
Quero verdades novas. Brilhando de novas.
Quero ouvir vozes desconhecidas e sotaques esquisitos.
Quero imitar os sotaques e fazer alguém rir.
Quero fazer muita gente rir.
Quero um mosaico de sorrisos bonitos.
Também quero um chão novo. Um teto novo. E paredes novas para combinar. Mas talvez em um outro tempo. Não adianta criar tantas expectativas agora.
Mas eu ainda quero expectativas novas para poder superar.
Quero crescer. Expandir meus horizontes.
Longe de mim querer tudo branco. Quero muito mais do que isso. E nem me venha com Technicolor!
Quero cores estonteantemente novas!
E quero um ano novo para combinar com minha vida colorida e meus sonhos queridos, apesar de tão antigos.

3 comentários:

  1. Oi lindinha!
    Adoro seu jeito poético de escrever sobre os seus sonhos!

    ResponderExcluir
  2. =)
    Não sei sonhar igual aos procedimentos e relatórios que eu tenho que lidar lá no estágio.
    Só sei sonhar assim.
    Misturado com poesia.
    Docinho assim.

    ResponderExcluir
  3. Gostei principalmente do technicolor e do movimento, "Quero movimento".

    ResponderExcluir