quarta-feira, 12 de maio de 2010

Vestidos

"Mercedes: Parece sabe o que? Parece que eu peguei um vestido muito especial, um Armani, e emprestei pra uma amiga. Aí essa amiga vestiu o vestido e o vestido ficou muito mais bonito nela do que ficava em mim. Daí, ela foi pra um festão, sujou o vestido, deixou cair vinho no vestido, lambuzou o vestido, e o vestido continuou muito mais bonito nela do que ficava em mim.
Gustavo: E você? Se arrependeu de emprestar esse seu Armani pra uma amiga?
Mercedes: Não. Não me arrependi. Mas ela tem que cuidar muito bem, né! Pra merecer.
Gustavo: Senão?
Mercedes: Eu pego de volta!"

Este é um dos muitos diálogos geniais do filme Divã. E sabe quando a metáfora fica guardada para te atacar quando você precisa? - Já comentei isso aqui uma vez.
É engraçada essa sensação. De ver o seu vestido ficar mais bonito em outra pessoa.
Não, eu nunca tive um Armani. Mas tive alguns vestidos. E sinto um pouco de ciúmes de um vestido ou outro. Mas vi algumas fotos e tenho que confessar, ficou muito melhor nela do que em mim.
Deu uma pontinha de ciúmes. Mas eu sabia que ele ficava meio estranho em mim. Meio curto, sei lá. O tecido pinicava. Incomodava. E era chato de vestir. Era daqueles que você põe quando vai ficar em casa, sabe?
Mas nela... Ah, nela ficou lindo! Ela pode até ir a um festão com orgulho do vestido.
E o que eu posso fazer?
Seja feliz com o vestido que um dia me vestiu. Que ele não te pinique, que a etiqueta não machuque. Que você se sinta confortável e linda com ele. E eu sei que seus sapatos vão sempre combinar direitinho.
Mas eu tenho o direito de não querer ver você com ele né? Você não precisa ficar se exibindo. É que vai dar uma dorzinha. Uma invejazinha.
E se você não cuidar bem?
Não, eu não vou pegar de volta. Descobri vários defeitos nesse vestido que antes eu não via e ele não é, assim, um Armani.

O estranho é que pensando retrospectivamente, sei exatamente quais características uma mulher precisa ter para vestir bem cada um dos meus vestidos. E o mais estranho: eu sei que não sou a melhor modelo de nenhum deles.
Baixa auto-estima?
Não acho. Não que eu tenha a melhor auto-estima do mundo, mas ainda não encontrei meu Armani. Ou meu Chanel. Ou Louis Vuitton. Ou pode ser um bonitão da Zara. Nem sou tão exigente assim.

6 comentários:

  1. Grama do vizinho sempre ser mais verde...só não fizeram um ditado parecido quando a tal grama é "emprestada"...ou roubada por assim dizer.

    Vestidos e metáforas à parte, a melhor roupa que existe é a pele, nenhuma companhia ou vestido é insubstituivel ou tão necessário que não se possa ficar sem.

    No mais, sorte e felicidade para todos...para quem usa vestidos e para quem usa casacos.

    :)

    ResponderExcluir
  2. É, mas é difícil encarar a falta. Ou a nudez, se preferir usar metáforas.
    Então a gente fica lembrando dos vestidos que teve.

    ;)

    Sorte e felicidade!

    ResponderExcluir
  3. lembrando que o quintana dizia que só não sai da moda quem anda nu

    ResponderExcluir
  4. andar nu podia virar moda...a vida seria tão mais fácil.

    anyway. eu encontrei o meu vestido, assim, de repente, num camelo. muitas pessoas (incluindo você,dona xuxuzete) me dizem que ele é pouco pra mim... mas eu me sinto tão bonita nele. entende?

    love you

    ResponderExcluir
  5. ah, minha linda! nós vamos respeitar sempre o seu jeito de vestir, mas não podemos deixar de imaginar que você ficaria melhor em outros modelos de vestido ;)

    love you too

    ResponderExcluir